Lições de Negócios com #GirlBoss

Recentemente lançada no Netflix, a série #GirlBoss conta como Sophia Amoruso fundou o império de moda Nasty Gal a partir do zero. A empresa recentemente declarou falência, mas isto não nos impede de aprender importantes lições com sua história.

O Melhor Marketing é o Marketing de Graça
Sophia usou a influência das mídias sociais para conquistar sua audiência. Em 2006, quando fundou a Nasty Gal, ainda não existia um mercado de digital influencers como hoje e ela mesma produzia o conteúdo de seu MySpace, interagia com clientes e criava desejo para seus produtos. Com uma amiga como fotógrafa e uma modelo low cost, ela produzia micro campanhas que eram possíveis por causa de seu bom gosto.
Hoje um usuário do Instagram já com cerca de 30 mil seguidores cobra R$1.000 por postagem. Será que dá resultado? Em uma era onde os consumidores questionam a veracidade da opinião e influência de cada post, vale investir no marketing orgânico e gratuito.
Falo muito aqui sobre a verdade das marcas e isso vale principalmente para o Instagram. Encontrar pessoas que se identifiquem com sua marca e estejam dispostas a fotografar para você em troca de ganhar alguns produtos pode não ser fácil, mas muitas o mais capaz de fazê-lo é você mesmo.
Sua marca é sua visão, quem melhor para produzir conteúdo a respeito dela?

É Preciso Competir Principalmente com Você Mesmo
O seriado mostra de forma cômica como outros usuários do e-Bay sentem-se ameaçados por Sophia e pensam em “elimina-la”. Acabam denunciando a Nasty Gal por usar o site de forma incorreta, mas o tiro sai pela culatra: foi este o estopim para que a fundadora saísse do marketplace e lançasse uma plataforma própria que passaria a faturar centenas de milhões de dólares.
Muitas vezes, ficamos tão preocupados com o que a concorrência está fazendo, que nos esquecemos de prestar atenção em nossa própria marca. Com o risco de perder a própria essência, muitas labels acabam fazendo mais do mesmo, só porque é tendência.
A sua competição mais importante é com você mesmo. Seja a melhor marca que pode ser e, quando chegar lá, seja melhor ainda.

Fechar a Conta é Mais Fácil do que Parece
Sophia Amoruso tem um mantra: “venda coisas por mais do que pagou por elas e economize mais do que você gasta.
É simples assim.
Se você não tem grandes conhecimentos em cash flow e planejamento de investimentos, siga a regra simples de gastar menos do que guardar.
Sophia mostra no seriado que é rápida para aprender com seus erros, se algo não dá certo de início ela rapidamente pensa em uma saída. A flexibilidade é aliada a sua tomada de decisões.

Você é Melhor Naquilo que Ama Fazer
A Nasty Gal decretou falência após Sophia Amoruso deixar o cargo de CEO, o qual ela nunca gostou.
É comum que profissionais na indústria da moda percam-se no processo de ser a parte financeira, estratégica e criativa de sua marca ao mesmo tempo. Você pode ser bom em tudo isso, mas será melhor em alguma coisa e é nisto que deve focar. Ao se distanciar do processo criativo da Nasty Gal, a fundadora não conseguiu garantir que a marca fosse fiel ao seu DNA, o que causou incoerência em suas coleções e linguagem. As pessoas são bombardeadas com informações, imagens, posts, e-mails e catálogos todos os dias. Se for difícil identificar quem é sua marca, é impossível a associação a uma memória dela e você cairá no esquecimento.
Independente de quanto você ganha no final do dia, o seu trabalho deve ser gratificante. Isto vale para empreendedores e funcionários. Quem trabalha feliz, trabalha melhor.

Sua Ferramenta Mais Poderosa São Seus Clientes
“Prospecção de novos clientes, prospecção de novos clientes, prospecção de novos clientes.”
Às vezes ficamos tão preocupados em crescer e conquistar novos espaços, que nos esquecemos de quem já está conosco. Custa mais caro e é mais difícil fazer um cliente se apaixonar por sua brand, então por que não investir no relacionamento sério que você já tem com alguns?
Logo no início da série, Sophia corre a pé por São Francisco para conseguir entregar um vestido de noiva a tempo do casamento. Ela repete para si mesma: “um comentário ruim é morte!” e segue em direção a noiva.
Neste episódio, a cliente estragou o próprio vestido e reclama que ele veio “com defeito”. Sophia tinha a razão a seu lado e podia devolver o dinheiro e call it a day, mas ela faz questão de assumir uma culpa que sabe que não tem, reparar o produto e entrega-lo no prazo. Ela sabe que a noiva é um cliente difícil, mas faz o possível e o impossível para mantê-la.
Às vezes você terá que ter um gasto extra com um cliente, enviar flores, dar um brinde ou desconto. E não tem problema sair do budget se isto for trazer vendas futuras.

Seu Diferencial Está Nos Detalhes
Sophia tem um cuidado especial com a embalagem de seus produtos. Com papel de seda e perfume, ela entende que o cliente tem que se sentir presenteado quando receber seu pedido.
Os detalhes muitas vezes são deixados de lado, por falta de tempo ou budget para pensa-los. Bem, encontre tempo e pense em soluções low cost: são os detalhes que encantam.

 

#GirlBoss não é o seriado girlie aparenta ser. Com um olhar empreendedor, é possível captar grandes lições de negócios com Sophia. Para uma imersão maior, a founder também escreveu um livro, onde conta os detalhes de sua trajetória com mais detalhes e menos ficção.